AS CINCO FONTES DE RENDA

AS CINCO FONTES DE RENDA

Se você acha que um bom salário é tudo na vida, nem leia esse artigo. Pegue o código dos tipos de renda e veja a importância de colocar sua data para se aposentar.

Categorias: finanças, empreendedorismo.

E aí! Titi chegando com um novo artigo para te falar sobre as cinco fontes de renda. Você já tem data para se aposentar? Isso mesmo: Dia, mês e ano? Se você é daqueles que pensa “Deus me livre de aposentadoria”, sua mente está ajustada no modo “trabalho”. Se continuar pensando assim você não vai prosperar. Sabia que trabalhar até morrer é contra o que Deus criou para você? Aprenda neste artigo sobre as fontes de renda e se organize para não viver de trabalho o resto da sua vida.

 

Conte nos dedos

 

Caso você ainda não saiba, prosperar é crescer em todos os caminhos, e isso não está relacionado a riqueza ou dinheiro. Se você se orgulha de dizer que há anos não tira férias, não está prosperando.
Se liga aí nas cinco fontes de renda:

  • Salário;
  • Lucro;
  • Patrimônio;
  • Renda Passiva;
  • Renda Eterna

Para se lembrar das cinco fontes de renda, conte nos dedos. O polegar representa o salário, o indicador representa o lucro, o dedo médio é o do patrimônio, o anelar é a renda passiva, e o dedo mínimo, a renda eterna.

 

Coisa de trouxa

 

A primeira fonte de renda é o salário. Trabalhar é bom e digno, mas todo trabalho tem que ter data para acabar. O motivo é que nenhum salário paga o quanto você vale. Quem ganha cem mil reais por mês vale muito mais que isso. Um funcionário chega a render a seu empregador até dez vezes o valor do seu salário.

O pensamento de se ter um bom salário vem da sua escolarização. A escola que você frequentou encheu sua cabeça de conteúdo e te doutrinou a trabalhar para alguém. Se você trabalha apenas por salário será escravo a vida inteira, pois terá que seguir ordens e gerar renda para realizar os sonhos de alguém. Por esse motivo, o dedo do salário é o polegar apontado para baixo como sinal de negativo.

Pegue esse código sobre trabalho: trabalhe para aprender e pense em seu salário como um bônus no final do mês. Aprenda o máximo sobre as áreas e o funcionamento da empresa ou local que você trabalha. Comece a testar um negócio aplicando o que você aprendeu e parta para a próxima fonte de renda.

 

 

Fique de olho no lucro

 

A próxima fonte de renda é o lucro. Você pode obtê-lo empreendendo ou abrindo uma empresa. Ter lucro como fonte de renda te permite escalar. Você que vive de salário é pago por sua hora e o dia só tem vinte e quatro.

Quem vive de lucro, pode pagar o tempo de mais pessoas para gerar renda no seu negócio. A escola te ensina a ser engenheiro, mas não ensina a ser o dono da obra que paga os salários dos engenheiros. O dedo do lucro é o indicador, para te mostrar a direção que você deve seguir.

E engana-se quem pensa que dono de empresa trabalha menos. Se você não pegar os códigos do empreendedorismo, vai ser apenas um “trabalhador” que assina carteira de trabalho e paga salário para os outros. Muitos patrões se tornam escravos de suas empresas porque pensam: “ninguém faz como eu faço”. Aprenda a contratar, treinar pessoas e a delegar funções. Mais vale ensinar algo mil vezes que fazer mil vezes o que não é da sua conta.
Aprenda também sobre finanças e negócios. Empresas são caixas eletrônicos que funcionam somente para saque, não para depósito. Se a empresa não gera lucro e depende do seu dinheiro para se manter, algo está errado. Busque conhecimento para potencializar seus lucros e avançar para a próxima renda.

 

Poder na Terra

 

A terceira fonte de renda é o patrimônio. Grandes empresas mundiais operam em prejuízo por anos, mas não “quebram” porque geram patrimônio. Como empresário, você deve ter como meta gerar pelo menos um patrimônio pequeno por ano. Quem consegue fazer isso demonstra que tem autoridade no que faz e dá uma base sólida para a empresa.

Patrimônio pode pagar vários anos de prejuízo. Por isso, o dedo médio, o maior de todos, representa o patrimônio. Mas aqui ainda há um perigo. Há patrimônios que geram despesas todos os meses e, por este motivo, é necessário que haja renda para mantê-los. Quem tem mentalidade de consumo pode ter um ótimo salário ou altos lucros e, mesmo assim, ir à falência. Milionários excêntricos que compram casas caras, aviões e barcos, e não se atentam às despesas, acabam perdendo tudo.
Um bom administrador consegue construir patrimônio e fazer com que esse patrimônio não seja um passivo (ou seja, gere despesa). Continue estudando sobre finanças, aprenda a gerir seu patrimônio e passe para a penúltima fonte de renda.

 

Para quem quer desfrutar

 

A renda passiva é a quarta fonte de recursos. Ela é o seu dinheiro trabalhando para você. Ele deve ser seu escravo, nunca seu senhor. É nesta fase da vida que você pode se aposentar. E esqueça aquela história que aposentadoria é ficar sentado em uma poltrona, lendo ou assistindo jornal e contando as migalhas que recebe do governo por mês. Aposentadoria significa abastança. É quando toda a renda gerada é maior que todas as despesas que você possui, ou seja, todas suas contas estão pagas.
Esqueça a ideia de que aposentadoria é coisa para velho. Deus te fez para desfrutar do melhor desta terra, por isso fez o homem no sexto dia, para desfrutar com Ele no sábado. Seu corpo quer trabalhar e sua alma quer desfrutar, descansar. Renda passiva é aquela que você não precisa colocar suas mãos para gerar recursos. É o dedo anelar porque você deseja ter aliança com ela! Por isso, determine uma data para sua aposentadoria e siga neste propósito.

Vou te explicar o que é renda passiva. Casas de aluguel são rendas passivas? Depende. Se é você quem tem que cobrar o aluguel dos inquilinos, gerenciar reparos, reformas e outras necessidades dos imóveis, é trabalho ou empreendimento. Se uma imobiliária gerencia tudo para você é renda passiva. “E investir em bolsa de ações?” Também depende. Se você precisa estudar, comprar e acompanhar os investimentos, é um trabalho. Se suas ações estão sob o cuidado de uma assessoria de investimentos, é renda passiva.

Se você está pensando que isso é algo distante para você, acalme-se. Tem ainda a quinta fonte de renda, que é maior que todas as anteriores.

 

Construindo um Reino

 

A quinta é a renda eterna. Todas as outras rendas são coisas naturais e terrenas. Renda eterna é investir no que Deus mais ama na Terra: pessoas! É fazer uma aliança com Deus! E você que está no nível do salário, pode investir neste tipo de renda. Por isso é representada pelo dedo mínimo, que pode encostar bem fácil no polegar, sacou?! Se você cuida daquilo que Deus mais ama, seu retorno vai ser eterno!

Agora você entende que trabalhar por salário é ser escravo? Trabalhe para aprender e para servir pessoas: seu patrão, seu chefe e seus clientes. Se você tem empresa, invista nas pessoas: faça treinamentos, pague os salários em dia, invista no crescimento das pessoas que te servem. Busque sócios que tenham amor por pessoas e seus negócios irão prosperar.

Pega esse código de Jesus: “quem deseja ser grande, seja o vosso servidor” (Mt 20:26, versão King James). E servir nesse caso não é somente fazer coisas como lavar banheiros de igreja ou fazer serviços que ninguém gosta. É servir as pessoas com o melhor que você pode ser. Imagine o quanto um grande empresário serve empregando dezenas ou até centenas de funcionários? Pense em sua família ensinando princípios, valores e os códigos da prosperidade e da multiplicação de riqueza. A renda eterna é para os amigos de Deus.

 

 

Revisão e ação

 

 

Para não esquecer este assunto, vai a revisão do Titi. O trouxa vive de salário. O sofredor vive de lucro. Um bom administrador vive de patrimônio. Aquele que desfruta vive de renda passiva. O amigo de Deus vive pela renda eterna.

Qual das fontes de renda você tem hoje? Qual plano você vai fazer agora para não depender de salário? Como você pode começar a investir em renda eterna? Caia para dentro!
Tamo junto, General! Um abraço do Titi!

Tags: Tipos de renda, Como gerar patrimônio, como investir, educação financeira.

Compre agora com desconto de até 30%

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Quer receber mais conteúdos?
Cadastre-se e receba antes de todo mundo!

Mais de 5 milhões de pessoas assistem os vídeos e acompanham os conteúdos de Pablo Marçal nas redes sociais todos os meses, ele se consolidou como uma autoridade na internet.

Pablo Marçal 2021 | Todos os direitos reservados

Preencha os campos abaixo para fazer sua inscrição